Testes de campo dos novos padrões nacionais de Manejo Florestal do FSC®

Os padrões de manejo florestal do FSC estão em fase de mudança. Este processo é liderado pelo Comitê de Desenvolvimento de Padrões (CDP), com participação de um Comitê de Especialistas Técnicos (CET). A segunda versão dos novos padrões nacionais serão objeto de testes de campo. Os Indicadores Genéricos Internacionais, que embasaram esta revisão dos padrões brasileiros, também foram objeto de testes piloto ao redor do mundo, antes de sua publicação.

Mesmo não sendo obrigatório, o CDP recomendou a realização de testes de campo para apoiar no desenvolvimento e na futura aplicação dos novos padrões no Brasil. O benefício para as empresas é que elas ganham experiência na adequação e cumprimento do novo pa-drão, antes da nova norma entrar em vigor.

Os benefícios para o FSC como um todo são claros, pois asseguram a consistência e a força do sistema no Brasil, que é primordial.

O objetivo dos testes de campo é avaliar a possibilidade da implementação e auditabilidade dos dois novos documentos que embasarão as certificações de manejo florestal FSC:

1. Padrão FSC para certificação de plantações florestais no Brasil – Versão 2 aprovada pelo CDP subcomitê plantações florestais;

2. Padrão FSC para certificação de florestas nativas no Brasil – Versão 2 aprovada pelo CDP subcomitê florestas nativas.

Os testes devem ser conduzidos com foco nas novidades trazidas pela versão 5 dos Princípios & Critérios, testando sua adequação às diferentes condições de aplicação futura do padrão.

Durante os testes de campo, a redação proposta para os indicadores e outros elementos do padrão será avaliada e, se necessário, alterações do ponto de vista técnico de auditoria serão sugeridas. Os objetivos adicionais dos testes de campo são:

• Avaliar as preocupações levantadas pelas partes interessadas, incluindo a certificadora, quanto à aplicabilidade e os impactos dos requisitos propostos;

• Incentivar a participação ativa dos manejadores florestais, empresas e certificadoras no desenvolvimento das normas.

Os testes de campo serão realizados como um processo de certificação normal, contando com todas as fases previstas em uma avaliação principal, com a exceção de que não será necessário realizar as consultas públicas. A avaliação deve ser focada em verificação documental e, quando possível, verificação em campo.

Cada padrão nacional deverá ser objeto de 2 testes de campo, sendo:

Florestas Nativas:

• Pequeno proprietário / Manejo Comunitário (indicadores camada PP do padrão nacional e demais indicadores sem anotação de Escala, Intensidade e Risco);

• Manejo empresarial (indicadores camada MG do padrão nacional e demais indicadores sem anotação de Escala, Intensidade e Risco).

Plantações

• Pequeno proprietário (indicadores camada PP do padrão nacional e demais indicadores sem notação de Escala, Intensidade e Risco);

• Grande proprietário (indicadores camada MG do padrão nacional e demais indicadores sem notação de Escala, Intensidade e Risco).

O FSC elaborou Termos de Referência e divulgou edital para candidatura de detentores de certificado com interesse nos testes de campo. Os detentores de certificado e respectiva certificadora com experiência na implementação dos padrões atuais foram selecionados e os testes de campo serão realizados a partir de novembro de 2017.

Quer mais informações?

Entre em contato com o FSC Brasil através do e-mail info at fsc.org point br.


© Forest Stewardship Council® · FSC® F000204